sábado, 14 de agosto de 2010

Conjurações para autodefesa psíquica
Leia atentamente os sintomas de desequilíbrio energético motivado por mau-olhado, magia negra ou intoxicação psíquica, no link Formas de Ataque dos Tenebrosos. Caso haja alguns ou todos, não custa nada realizar as orações e conjurações sagradas para um reequilíbrio psicofísico.

Essas conjurações são antiquíssimas e têm como finalidade descarregar os corpos internos de todas as larvas astrais e mentais, influências negativas, más impressões, fixações egóicas etc., tanto externas quanto internas.

Fadiga excessiva, dores de cabeça intermitentes, calafrios, tonturas, perturbações no apetite, dores inexplicáveis, perda de memória, tristeza, depressão, ansiedade, medo de ficar sozinho e outros medos inexplicáveis, sensação de ser observado ou atacado, pesadelos etc.

Em seguida, algumas orações sagradas para nossa harmonia interna e defesa psíquica (não somente de nosso corpo, mas de toda a nossa casa, se for o caso).

Conjuração dos 4 do Sábio Salomão
Esta Conjuração consiste de uma poderosa oração mágica capaz de nos dar proteção, iluminação da aura e equilíbrio dos elementais atômicos de nossos corpos internos (chamados 4 corpos de pecado, ou seja: físico, etérico, astral e mental). Esses elementais atômicos pertencem aos 4 Reinos da Naureza: os gnomos da Terra, as ondinas da Água, os silfos do Ar e as salamandras do Fogo. Para termos mais saúde e equilíbrio psicofísico, devemos controlar esses elementais.

Sabemos por experiência direta que certas abomináveis criaturas do Aquelarre acostumam jogar-se sobre os corpos de suas vítimas, ora para morder seu corpo, formando horríveis máculas em sua pele, ora para sacá-los da forma densa a Alma e levá-las a qualquer lugar do mundo, ou melhor, para atormentá-las de qualquer modo. Nesses casos, aconselhamos a orar, com grande veemência, recitando a a Conjuração dos Quatro, conforme ensinado acima, ou a Conjuração dos Sete do Sábio Salomão. Esse tipo de orações é de eficácia extraordinária para a defesa mental e física. Com essas conjurações, as horripilantes harpias fogem, deixando-nos em paz.

Os clarividentes, quando estudam alguém recitando a Conjuração dos Quatro, observam raios, relâmpagos e chispas de energia passando por todo o seu corpo astral, e daí para o ambiente ao redor. Obviamente, quanto mais energia interna armazenada o “exorcista”, ou recitador dessas conjurações, tiver, mais poderosos serão seus efeitos magnéticos e ígneos. A energia sexual transmutada, quando canalizada por meio da recitação das orações de defesa, opera verdadeiros milagres em nossa vida. Eis a Conjuração dos 4.

Caput mortum, imperet tibi dominus per vivum et devotum serpentem!
Cherub, imperet tibi dominus per Adam Jotchavah!
Aquila errans, imperet tibi dominus per alas tauri.
Serpens, imperet tibi dominus tetragramaton per Angelum et leonem.
Michael, Gabriel, Rafael, Anael, fluat udor per spiritum Elohim.
Maneat terra per Adam Jotchavah. Fiat firmamentum per iahuvehu-Sabaoth.
Fiat judicium per ignem in virtute Michael.
Anjo dos olhos mortos, obedece ou dissipa-te com esta água santa. (+)
Touro alado, trabalha, ou volta à terra, se não queres que te fira com esta espada. (+)
Águia encadeada, obedece ante este signo (+), o retira-te ante este sopro (+).
Serpente móvel arrasta-te a meus pés ou serás atormentada pelo fogo sagrado e evapora-te com os perfumes que eu queimo.
Que a água volte à água, que o fogo arda, que o ar circule, que a terra caia sobre a terra, pela virtude do pentagrama que é a estrela matutina e em nome do tetragrama que está escrito no centro da cruz de luz. Amén, Amén, Amén…

Para uma melhor compreensão, eis a tradução do texto em latim:

Cabeça de morto, que o senhor te ordene pela viva e devota serpente.
Querubim, que o senhor te ordene por Adão Jot-chavah.
Águia errante, que o Senhor te ordene pelas asas do touro.
Serpente, que o senhor Tetragrammaton te mande, pelo Anjo e pelo Leão.
Michael…
Flua a umidade pelo espírito dos Elohim,
Permaneça na terra por Adão-Jotchavah.
Faça-se o juízo pelo fogo, em virtude de Michael.

(+) Esse sinal no meio das Conjurações indica que devemos realizar o sinal da Cruz Gnóstica.

Conjuração dos 7 do Sábio Salomão
Esta Conjuração é maravilhosa, equilibrando nossos 7 chacras, nossos 7 corpos e nossa relação energética com os 7 planetas principais do Sistema Solar, nos ajudando a atrair somente a polaridade positiva desses planetas.

Em nome de Michael, que Jeová te mande e te afaste daqui, Chavajoth.
Em nome de Gabriel, que Adonai te mande e te afaste daqui, Bael.
Em nome de Rafael, desaparece ante Elial, Samgabiel.
Por Samael-Sabaoth e em nome do Elohim Guibor, afasta-te, Andrameleck.
Por Zakariel e Sachiel-Melek, obedece ante Elvah, Sanagabril.
No nome divino e humano de Shadai e pelo signo do Pentagrama que tenho na mão direita, em nome do Anjo Anael e pelo poder de Adão e Eva, que são Jot-Chavah, retira-te, Lilith. Deixa-nos em paz, Nahemah.
Pelos santos Elohim e em nome dos gênios Cashiel, Sehaltiel, Afiel e Zarahiel, retira-te, Moloch. Nós não te daremos nossos filhos para que os devores.
Amém… Amém… Amém…

Conjuração das 7 Potências
É para conjurar em caso de sentir um real perigo astral. Devemos fazer sempre que necessitarmos de ajuda dos mestres em qualquer aspecto astral. Também quando formos nos iniciar em nossos trabalhos mágicos.

Muerissiranca… Muerissiranca… Muerissiranca…
Sete potências, sete potências, sete potências…
Sete mestres, sete mestres, sete mestres.
Em nome do Cristo, pela majestade do Cristo, pela glória do Cristo…
Ajudai-me, ajudai-me, ajudai-me…

Essa conjuração não tem nada de especial na hora de recitá-la. Pode-se e deve-se recitar várias vezes: pelo menos três vezes em caso de fazermos uma prática. E, em de perigo, recitá-la até que o perigo desapareça.

Oração à Mãe Cósmica
Ó Ísis! Mãe do Cosmo, raiz do amor, tronco, capulho, folha, flor e semente de tudo o que existe.
A ti, força naturalizante, conjuramos.
Chamamos à Rainha do Espaço e da Noite… E beijando seus olhos amorosos, bebendo o orvalho de seus lábios, respirando o doce aroma de seu corpo, nós exclamamos:
Ó, Nuit! Tu, eterna seidade do céu, que és a Alma Primordial, que és o que já foi e o que será.
Ísis, a quem nenhum mortal levantou o véu. Quando tu estiveres sob as estrelas irradiantes do noturno e profundo céu do deserto, com pureza de coração e na chama da serpente, te chamamos:

RAM-IO… RAM-IO… RAM-IO…